Desengano

A quem engano além de mim?

Em quem acredito além de mim?

A mentira torna-se tão real quanto mundo. Se acreditamos no que queremos, seria o mundo real?

Vertiginosamente me calo e falo.

Me fecho e me abro numa interminável dança com o desconhecido.

A dor, que se torna companheira, me olha incrédula: Quem é você, afinal?

Leve com os pés na água. Pesado para o poço do mundo.

Teu sorriso, meu forte.

Como foste parar tão longe?

Volta e aquieta a minha dor. Conta a história do mundo.

Conhecer é desiludir.

Sejas tu mesmo, pelo menos agora.

Anúncios

2 comentários em “Desengano

  1. Oi! Encontrei teu blog enquanto procurava críticas de Ana Karênina, gostei bastante do que tu escreveu e dei uma olhada por cima em outros posts. Já que tu gosta de listas e de livros, tenho certeza que vai gostar do Skoop – http://www.skoob.com.br/ , eu descobri esta semana e achei bem legal. Tenho um blog de filmes e livros também, me visite! Marquei o teu para seguir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s