O menor conto do mundo

As pérolas que a gente acha quando estamos procurando por plástico são incríveis.

Nos dão um chapéu e nos fazem lembrar, que no final, nem tudo no mundo é plástico.

Estava em uma aula de Estudos Literários sobre contos, quando, de repente, meu professor fala: ” O que é um conto? ” Após várias tentativas frustradas de estudantes que se julgam sábios por estarem na USP, ele responde: ” O conto é um romance, só que magro, bem magrinho.”

E aí, ele recita o menor conto do mundo (bem escrito, para ser sincera), de Augusto Monterroso.

Segue!

___

O Dinossauro

Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá.

__

Como?!

Anúncios

4 comentários em “O menor conto do mundo

  1. monha! ha, muito bom as mudanças que voce fez (ou A mudança) achei bem legal mesmo, mais cara de sei lá. eu gostei!
    hahaha

    te monho! e que venham os estudos do texto narrativo, baby!

  2. Adoro dinos…eles sempre estão lá….vou separar plásticos agora …rs..!

  3. gostei! sua ment é muito boa ! dinoss são os meus preferidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s