Tempo do chão

broken_mirror_by_jmottolaLeio retalhos de tempos passados e vejo.

Eu nunca fui inteira.

Espero ser, mas esperar, eu sempre espero.

O tempo do chão se foi, se volta, não sei.

Se sei algo, não me serve,

não junta o que está separado.

O chão

é de outro tempo.

O que hoje me surpreende, já foi dito por mim antes.

Realidade paralela de uma mesma vida.

A imagem de quem fui permanece uma colcha de retalhos,

cacos quebrados, coração abandonado.

Tento juntar todas essas folhas que se espalharam ao vento,

voaram sem perguntar se podiam.

Mas faça silêncio. O vento fala.

Quem sabe ele me leia nessas folhas que o abraçam,

quem sabe ele me diga quem eu sou

e traga de volta o tempo do chão.

Anúncios

Um comentário em “Tempo do chão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s