Sede

Escreva, eles dizem. Escreva.

E o que faço com o caos tão bem plantado dentro de mim?

E viver?

Viver não é essencial.

Escrever.

Escrever é essencial.

Uma pausa na vida para que ela mesma continue, caótica como sempre, em seu redemoinho de fatos e ilusões.

Junto aqui meu pequeno buraco negro de palavras desorganizadas que ajeitam a minha vida. Como se pudesse vê-lo.

Não é terapia. Não é descanso. Não é trabalho. Pelo contrário, é tudo. Indefinível, como qualquer respiro de alma.

Em uma rara entrevista, perguntaram a Clarice Lispector por que ela escrevia. Ela não respondeu, mas perguntou: “Por que você toma água?”

E eu, aprendiz com o nariz ao vento, te pergunto: qual é a água da sua alma?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s